DOCUMENTOS IMPORTANTES para DOWLOADS

O que é a CASA DO ARTISTA RIOGRANDENSE:
Conforme o estatuto, art 1° e 2°, "sociedade civil de direito privado, sem fins lucrativos, retiro destinado aos artistas necessitados, impossibilitados pela idade ou por motivo grave de prover o próprio sustento, dando-lhes abrigo, alimentação e condições dignas de sobrevivência, dentro das possibilidades da entidade".

DOCUMENTOS para DOWLOAD (clique nos links para abrir)
Casa do Artista PROJETO BASE
Estatuto da Casa do Artista Riograndense
Autorização para Débito em Conta Banrisul
Planta de Situação
Planta de Cortes
Planta de Fachadas
Declaração de Utilidade Pública Municipal
Diário Oficial da Declaração de Utilidade Pública Municipal
VISÃO DA DIRETORIA - Mostrar dedicação e persistência na melhoria da Casa do Artista Riograndense, mudando a injusta realidade atual, buscando construir um novo modelo de sobrevivência auto-sustentável.
Veja mais fotos e publicações recentes acessando: Facebook da Casa do Artista

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

ESPETÁCULO BENEFICENTE EM PROL DA CASA DO ARTISTA RIOGRANDENSE


UMA NOITE ESPECIAL, assim podemos definir a qualidade e a energia dos inúmeros artistas que, no palco do Teatro Dante Barone, nos brindaram com o melhor da música gaúcha, em diversos estilos. O ‘bandolim campeiro’ de Rafael Ferrari, que está lançando o excelente trabalho homônimo em CD, com o auxílio luxuoso de Samuca ao acordeon, além de Mano Changes que trouxe uma mensagem especial da sua luta, como parlamentar, contra o crack, apresentando um improviso especial para a noite, foram participações muito aplaudidas. Também agradaram muito: Luiza Helena, grande cantora da MPB; Jô de Souza, excelente intérprete que trabalhou muito como crooner de orquestras, Carlos Catuípe, um dos melhores violonistas do RGS e do Brasil, Pedrinho Silveira, também importante músico do violão e da voz. Zé Carlos nos trouxe Lupicínio em roupagem muito especial e os amigos: Elton Saldanha e Daniel Torres coloriram de pampa e sul a nossa realização, com muita competência, em belos duetos vocais. Podemos dizer que se tem um artista hoje que é a ‘cara do Rio Grande’, este artista é Elton Saldanha. Gilberto Monteiro e o violonista Rafael trouxeram a luz e a energia do ‘mago da botoneira’, um de nossos melhores acordeonistas. Brilhou também o músico Silfarnei, do SINDIMUS, assim como Luiza Helena e Izabel L’Aryan, encerrou a noite apresentando música dos compositores Airton Pimentel e Oliveira Silveira: Tangolomango Caxerenguengue, de seu espetáculo GAUCHAFRO e o Samba do Partenom, de sua autoria.
Estiveram presentes muitas autoridades, entre elas, Paulo Guimarães, Presidente do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre, um dos apoiadores do evento, além de alguns dos artistas moradores da Casa do Artista Riograndense, entidade beneficiada pela renda de todo o espetáculo.
A Música pela Casa foi promovido pelo Sindicato dos Compositores Musicais e teve como apoio a Assembléia Legislativa do RGS, Secretaria Municipal de Cultura e SINDIMUS, além da nova e atuante diretoria da Casa do Artista Riograndense, especialmente, Dunya Shams e Luciano Fernandes, presidente da Casa.
Outros virão certamente e já no palco do Teatro Dante Barone foi deflagrado o movimento ‘ A ARTE PELA CASA’ somando mais áreas da arte para resolver de uma vez por todas, neste ano que entra, a sustentabilidade desta importante instituição.
Relese SICOMRS 005/2010
Elaborado por Izabel L’Aryan- 51. 96665056

Nenhum comentário:

Postar um comentário